Israel Institute of Biblical Studies

quinta-feira, 22 de novembro de 2018

AS INSTRUÇÕES ÀS TESTEMUNHAS DO CORDEIRO - APOCALIPSE 1 AO 3


O servo de Deus (Ap 1.1-10).

Método cronológico.

João, o apóstolo amado, recebe e transmite uma mensagem especial.
A. A fonte da mensagem (Ap 1.1).

  1. Dada pelo Pai ao Filho.
  2. Dada pelo Filho a um anjo (possivelmente Gabriel ou Miguel).
  3. Dada pelo anjo ao apóstolo.
B. A benção da mensagem (Ap 1.3).
C. A razão da mensagem (Ap 1.3): o tempo está próximo.
Aqui, a palavra usada não é chronos (o termo comumente usado para o tempo do relógio), mas sim kairos, que se refere a uma estação fixa. Esta estação fixa é aquela descrita por Daniel em 9.24-27. Um dia, um grupo de judeus, depois de comparar Daniel e Apocalipse, chegará à conclusão de que esta estação fixa, determinada, na verdade, está às portas.
Além disso, Deus está desejoso de mostrar aos Seus servos as coisas que brevemente devem acontecer (de acordo com a forma de Deus registra o tempo (Ap 1.1).(Veja também Rm 16.20; 2Pe 3.9)
A palavra brevemente também pode significar "rapidamente". Deus deseja abrir a cortina do futuro para que os Seus santos possam ver o que está adiante (Dn 2.28; Am 3.7; Mt 11.25; Lc 8.10).
D. Os recipientes da mensagem (Ap 1.4).
E. O tema da mensagem: a Pessoa e Obra de Jesus Cristo.
  1. Sua obra passada - a redenção (Ap 1.5). Nos ama está no presente, continua nos amando. Nos lavou está no tempo aorista, nos lavou de uma vez por todas.
  2. Sua obra presente - a santificação (Ap 1.6).
  3. Sua obra  futura - a glorificação (Ap 1.7; veja também Dn 7.13,14; Mt 24.30; At 1.9).
F. A doxologia da mensagem (Ap 1.6).
G. O local da mensagem (Ap 1.9).
João agora explica por que ele estava em uma ilha. Ele ficara exilado lá aproximadamente entre 86 e 96 d.C. Patmos era uma ilha escarpada e vulcânica na costa da Ásia Menor. Ela tinha cerca de 16km de comprimento por 9,6km de largura. É provável que João tenha sido enviado para lá pelo imperador romano Domiciano. Domiciano era o irmão de Tito (que destruiu a cidade de Jerusalém). Portanto, Deus consentiu que um pagão destruísse Sua cidade terrena, mas usaria o irmão dele para permitir que a nova Jerusalém celestial fosse revelada ao homem pela primeira vez. A obra da graça é verdadeiramente maravilhosa e misteriosa!
João alude ao fato de que estava passando por tribulação.
H. O momento da mensagem (Ap 1.10; veja também Ap 4.2; 17.3; 21.10).
I. O método da mensagem (Ap 1.10).
O toque da trombeta é ouvido diversas vezes neste livro (veja Ap 4.1; 8.2,7,8,10,12; 9.1,13; 11.15).

O Filho de Deus (Ap 1.11-20).

A. A Sua declaração (Ap 1.11).
B. A Sua descrição (Ap 1.12-16).

  1. Ele estava segurando sete estrelas no meio de sete castiçais de ouro.
  2. Ele estava vestido de uma veste que ia até os pés.
  3. O Seu peito estava cingido com um cinto de ouro.
  4. A Sua cabeça e o Seu cabelo eram brancos como a lã branca ou como a neve.
  5. Seus olhos eram como chamas de fogo (Hb 4.13).
  6. Seus pés eram semelhantes a latão reluzente.
  7. Sua voz era como a voz de muitas águas (Sl 29.3-9).
  8. Da Sua boca, saía uma aguda espada de dois fios (Hb 4.12).
  9. Seu rosto era como o sol que resplandece com toda a sua força (Mt 17.2).
C. A Sua libertação (Ap 1.17,18).
O efeito dessa visão deslumbrante sobre João não foi nada menos do que paralisante. João havia andado com Jesus durante três anos. Ele havia testemunhado Seus milagres e ouvido Seus sermões. Ele havia se recostado em Seu peito no cenáculo e visto o Senhor morrer na cruz. Finalmente, Ele havia se alegrado com a Sua ressurreição e presenciado a Sua ascensão. Mas tudo isso acontecera cerca de 60 anos antes. Agora, ele vê o Redentor resplandecente em todo  o Seu fulgor ofuscante e cai aos Seus pés como um morto. Mas o Senhor amoroso de João agiu rapidamente da forma meiga como o apóstolo tantas vezes O havia visto atuar. Ele estendeu a mão e tocou o necessitado (cf. Mt 8.14,15; 9.27-29; 17.7; Lc 5.12,13; 7.14; 22.51; Jo 9.6).
Jesus tranquiliza João, dizendo Eu estou vivo! O verdadeiro símbolo do cristianismo não é a cruz, mas sim, a sepultura vazia.
Além disso, Jesus assegura João, dizendo: [Eu] tenho as chaves da morte e do inferno.
D. A Sua definição (Ap 1.19,20).
Agora, Jesus interpreta para João o significado das sete estrelas e dos castiçais que o apóstolo vê na Sua destra.
  1. As sete estrelas eram os anjos das sete igrejas. Com relação à palavra anjos, J.Vernon McGee escreve: Anjos podem ser tanto humanos como divinos - a palavra aqui é mensageiro. Este termo poderia referir-se a um membro do exército angelical do céu ou a um líder ou mestre da congregação. (Reveling through Revelation.p.17)
  2. Os sete castiçais eram sete igrejas específicas. Ao ouvir isso, João entendeu por que ele havia visto Jesus vestido daquela maneira. Cristo agora aparece como o nosso Sumo Sacerdote. Os castiçais de ouro referem-se à Sua atual obra no céu, mantendo as lâmpadas acesas. Arão acendia os candeeiros no tabernáculo, apagava-os com espevitadeiras, enchia-os de azeite e aparava seus pavios. Hoje, Cristo faz isso com Suas lâmpadas atuais, que são as igrejas locais.
Até a próxima!
Fica na paz!